quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Segunda etapa de inscrições no ProUni termina hoje


A segunda etapa de inscrições para as bolsas do primeiro semestre de 2011 do Programa Universidade para Todos (ProUni) termina nesta quinta-feira (24). Há bolsas de estudo integrais e parciais, de 50% do valor da mensalidade, em instituições de educação superior privadas. O Ministério da Educação não divulgou o horário exato da abertura das inscrições.
Os candidatos que se inscreveram na primeira etapa e não foram pré-selecionados, ou aqueles que foram pré-selecionados para cursos em que não houve formação de turma, podem se candidatar novamente, segundo o Ministério da Educação. Estudantes que não se inscreveram na primeira etapa também podem participar. Aqueles que conseguiram bolsa na primeira etapa de inscrições não poderão participar agora.
Na inscrição, o estudante pode escolher até três opções de cursos e instituições. Para concorrer, os candidatos devem ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010, ter atingido no mínimo 400 pontos na média das cinco notas do exame (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e a redação) e ter nota superior a zero na redação.
As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet no site do programa. Os candidatos deverão informar seu número de inscrição e senha no Enem 2010 e o CPF.
A primeira chamada será divulgada em 27 de fevereiro e a comprovação dos documentos necessários deverá ser feita até 4 de março. No caso de ainda existirem bolsas disponíveis, será feita uma segunda chamada no dia 13 de março.
Podem se candidatar às bolsas integrais estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas a candidatos com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa. Além de ter feito o Enem 2010 e ter alcançado a pontuação mínima, o candidato deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública, ou em escola particular na condição de bolsista integral.
Professores da rede pública de ensino básico que concorrem à bolsa em curso de licenciatura, normal superior ou pedagogia não precisam cumprir o critério de renda, desde que estejam em efetivo exercício e integrem o quadro permanente da escola.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Concurso Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde 2011

O concurso de Santa Cruz da Baixa Verde, Pernambuco, está oferecendo 130 vagas de nível fundamental, médio e superior. A remuneração será de até R$ 3.500,00.
Estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde, Estado do Pernambuco. O concurso Santa Cruz da Baixa Verde é para o preenchimento de 130 vagas de nível fundamental, médio e superior. A remuneração será de até R$ 3.500,00 + Gratificação.
Cargos do concurso Santa Cruz da Baixa Verde
Advogado, Agente Comunitário de Saúde, Ajudante de Pedreiro, Atendente de Consultório Dentário, Auxiliar de Serviços Gerais, Coveiro, Digitador, Enfermeiro, Farmacêutico, Médico, Merendeira, Monitor, Motorista, Odontólogo, Oficineiro, Pedreiro, Professor, Recepcionista, Técnico em Enfermagem, Vigia e Zelador.
As inscrições serão realizadas até o dia 25 de fevereiro de 2011, através do site www.mettaconcursos.com.br.
As taxas de inscrições serão entre R$ 36,00 e R$ 67,00.

Concurso INSS 2011 Concurso INSS 2011 - O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vai realizar concurso público para provimento de 2000 vagas


Deverá ser publicado em breve edital para concurso público do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social. O concurso INSS 2011 será destinado ao provimento de 2 mil vagas para os cargos de Técnico e Analista do Seguro Social.
Segundo informações, o pedido para realização do Concurso INSS 2011 já foi feito ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e tramita na Secretaria de Administração e Recursos Humanos do órgão.
Para o cargo de analista, o candidato deve ter concluído o nível superior em qualquer área de formação. Já para concorrer ao cargo de técnico, é preciso ter o ensino médio completo.
Segundo informações, atualmente, as remunerações iniciais são de R$4.667 para analista e de R$2.676,44 para técnico, mais gratificação de desempenho.
Os servidores também terão direito ao auxílio alimentação, que varia de R$126 a R$161,99, de acordo com o estado de lotação.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Garanhuns realiza capacitação para professores do PETI


A Prefeitura de Garanhuns, através da Secretaria de Assistência Social promoverá no período de 28 de fevereiro a 4 de março, uma capacitação aos professores ligados ao Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI. As atividades serão realizadas no auditório do Hotel Tavares Correia, das 8h às 13h.
Na oportunidade, 54 professores estarão vivenciando as oficinas de Reciclagem; de Suporte para a Afetividade; Oficinas Pedagógicas e Motivacionais. A iniciativa pretende envolver os profissionais da área, de forma sistemática, dando suporte para um melhor aprendizado e desenvoltura do Programa, que funciona tanto em escolas, quanto em espaços locados pelo município, através de atividades lúdicas, esportivas, musicais, dança, teatro e pintura, bem como por meio de Oficinas de Customização e Reciclagem, sempre no intuito de trabalhar a família.
O PETI Garanhuns conta atualmente com 857 alunos, cadastrados e distribuídos entre os 33 núcleos Urbano e Rural do Município, dentre eles: os sítios Baixa da Telha; Belamente; Baraúnas; Jardim e Capoeiras; as Comunidades Quilombolas de Estrela e Timbó; os Distritos de Miracica e São Pedro; e ainda nas comunidades Magano, Liberdade, Parque Fênix, Mundaú, Vila do Quartel e Várzea. O Programa funciona das 7h30min às 11h30mim e das 13 às 17 horas, de segunda a sexta-feira.

CARNAVAL PERNAMBUCANO


A mulher misteriosa, que segundo a crença popular, arrastava com o seu charme os funcionários da Usina Catende, na Zona da Mata de Pernambuco, vai desfilar neste sábado (26). O Bloco da Mulher da Sombrinha vai percorrer as principais ruas da cidade. Tudo já está quase pronto.
De acordo com Secretaria de Turismo da cidade, quase 30 mil foliões devem seguir os encantos da Mulher da Sombrinha. Este ano, quem anima a festa é a Banda Butuka e orquestras de frevo.
A Mulher da Sombrinha sempre sai com uma roupa temática diferente. Nesta edição, ela vai desfilar com roupa de colombina, com as cores preto e branco. O bloco sai, como manda a tradição, de frente ao Cemitério Sagrada Família, à meia-noite .
Reza a lenda que a mulher seduzia os operários de Catende sempre que eles trocavam de turno. Os pobres homens não resistiam e seguiam essa bela e misteriosa loira. Os operários acordavam no dia seguinte dentro do cemitério da Sagrada Família, sobre o jazigo de uma jovem, que, segundo os moradores mais antigos, pode ser da tal mulher. A beleza da loira devassa nunca mais saia da cabeça dos operários. Eles nunca mais seriam os
mesmos.

História da 10º Companhia de Engenharia de Combate


Única Companhia de Engenharia de Combate do Norte-Nordeste a 10ª Cia E Cmb foi criada pela Portaria Ministerial Reservada Nr 39, de 16 de outubro de 1986, que determinou, também, que nossa unidade ocupasse as instalações da 2ª Companhia de Engenharia de Combate do 7º Batalhão de Engenharia de Combate, “Batalhão Visconde de Taunay”, em Natal-RN.
Orgânica da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, sua localização foi alterada, em 04 de junho de 1996 pela Portaria Ministerial Nr 321, da cidade de Natal-RN para a cidade de São Bento do Uma, com a finalidade de melhor posicioná-la em relação às unidades apoiadas da Brigada Francisco Barreto de Menezes, sendo a transferência uma das prioridades do Plano Diretor do Exército.
A 10ª Cia Eng Cmb tem a missão de multiplicar o poder de combate da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, proporcionando-lhe a mobilidade terrestre, assegurando-lhe a contra-mobilidade e contribuindo para sua proteção.
Iniciou suas atividades no dia 29 de janeiro de 1988, sob o Comando do Maj Eng JORGE ERNESTO PINTO FRAXE. Começava, assim, a ganhar alma.
O prestígio adquirido durante as inspeções de instrução, as manobras de adestramento, competições esportivas e formaturas de expressivo significado, dotaram a Companhia de uma mística transformadora, que empolga todos que por aqui passam, trazendo à tona a brasilidade existente em nós soldados.
Esta predestinação vitoriosa ficou marcante nas quatro olimpíadas da 10ª Bda Inf Mtz em que a Companhia participou, no nível Subunidade das quais ganhou três.
A 10ª Cia E Cmb também participou do Batalhão de Força de Paz de Cobravem, enviando para missão em Angola três representantes.
Entretanto crescia de envergadura a necessidade de melhor posicionar a 10ª Companhia em relação às unidades apoiadas da 10ª Bda Inf Mtz, situada em RECIFE, GARANHUNS, PETROLINA e MACEIÓ, e, para isso, o Exmo Sr Gen Ex ZENILDO DE LUCENA, Ministro do Exército baixou uma portaria transferindo a Cia do Município de NATAL-RN para o Município de SÃO BENTO DO UNA-PE.
Finalmente, no dia 19 de abril de 1998, dia do Exército Brasileiro , inflamados pela lembrança da vitória alcançada pelos nossos antepassados frente aos invasores holandeses, o Exmº Sr Ministro do Exército, Gen Ex ZENILDO DE LUCENA , inaugurou, na presença do Exmº Sr Presidente da República em Exercício, MARCO MACIEL, as novas instalações da 10ª Companhia de Engenharia de Combate. Com certeza, é o dia mais importante da história da nossa Unidade. Estampado no rosto de supremo de defender a Pátria. As lágrimas derramadas hoje por nossos integrantes, que evaporadas serão constituintes da atmosfera de vibração que envolve a Companhia, são os produtos de uma reação que envolveu trabalho exaustivo, privações de toda natureza, amor ao País, ao Exército e à Companhia. Traduzem a certeza de que deram uma significativa parcela de contribuição para a concretização deste desígnio.
Material cedido pela 10ª Cia E Cmb.

Depois de ser homenageado no Baile dos Artistas, Ariano Suassuna dará uma aula-espetáculo na Associação dos Delegados de Polícia


O chefe da Assessoria Especial do Palácio do Campo das Princesas, Ariano Suassuna, vai estar na próxima quinta-feira na ADEPPE - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Pernambuco - para ministrar sua “aula espetáculo”.

Na ocasião, a Associação prestará homenagens à Secretaria de Defesa Social, à Chefia de Polícia Civil e à Diretoria Geral de Operações de Polícia Judiciária pela redução dos índices de criminalidade em Pernambuco.

Criado com a intenção de abrir espaço para a cultura e o lazer dentro da Associação dos Delegados, o Projeto “Quinta Cultural” da ADEPPE tem também por finalidade promover a integração entre a diretoria da entidade e os seus associados.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Senado analisa projeto de Educação Integra


Proposta pretende implementar programa que valoriza e capacita professores e incluir 3 milhões de alunos por ano.

Pelo menos três milhões de novos alunos por ano poderão ser matriculados em escolas de horário integral, cujos professores, selecionados por meio de concurso público federal, terão bons salários e dedicação exclusiva. Esse é o objetivo do projeto de lei do Senado (PLS 320/08), de autoria do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), que se encontra entre as propostas que permanecem em tramitação na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), após o reinício dos trabalhos legislativos.

O projeto, que já recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e aguarda a indicação de novo relator na CE, estabelece o Programa Federal de Educação Integral de Qualidade para Todos, que deverá ser implantado em escolas estaduais, municipais e do Distrito Federal. A proposição autoriza ainda o Executivo a criar a Carreira Nacional do Magistério da Educação de Base.

O programa, de acordo com o projeto, será implantado por cidades, sob supervisão do Ministério da Educação e com a colaboração dos governos locais - do Distrito Federal, do estado ou do município onde se localize a escola. E deverá incluir ao menos três milhões de alunos por ano, concentrados nas cidades escolhidas para abrigar o programa. Essas cidades, ainda segundo o projeto, oferecerão horário integral em todas as suas escolas e os meios para a modernização dos equipamentos pedagógicos e das edificações escolares. As escolas das cidades participantes serão administradas de forma descentralizada, sob a coordenação de prefeitos e governadores.

Segundo a proposta, o ingresso na carreira nacional ocorrerá exclusivamente por meio de concurso público nacional, coordenado pelo Ministério da Educação. O plano de cargos e salários da carreira será o mesmo adotado pelo Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro. Com isso, o salário médio do magistério subiria dos atuais R$ 1,3 mil para R$ 4 mil, salário médio do Pedro II, como lembrou o senador ao apresentar o projeto.

Ao ritmo de três milhões de novos alunos por ano, ressalta o senador, a implantação do novo programa custaria R$ 10 bilhões anuais - dos quais R$ 8 bilhões para salários de professores e R$ 2 bilhões em edificações e equipamentos. Em sua opinião, a implantação gradual do programa, por cidades definidas pelo governo federal, permitiria ao país dar um salto de qualidade na educação. "Estaríamos iniciando um processo que transformaria o Brasil no prazo de alguns anos, como se fez em outros países. O Brasil seria outro, mais rico, mais civilizado, sem o muro do atraso, nem o muro da desigualdade", afirma o senador na justificação do projeto. 
Por Agência Senado.

AS BELAS GATAS DE CACHOEIRINHA E IBIRAJUBA.





O incrível Zé Mota


Recife conhece o desabafo de ilustre hipocondríaco ao sair de consultório médico onde, pela enésima vez, lhe foi repetido que de nada padecia: - Quero saber, quando morrer, o que alegarão como causa mortis. Nada? 

Pois de nada, e sem hipocondria, se foi um primo meu. Não podia ser diferente. Durante toda a vida fugiu ao convencional. Foi coroinha sem pronunciar uma única palavra em latim, então idioma das cerimônias católicas. Soldado, quando da Segunda Guerra, deixou de seguir às batalhas, pela nobre razão, como contava, de melhor que ninguém lustrar as botas do Tenente Schneider, essenciais à defesa da pátria. 

Em suas infâncias, que foram muitas, e adolescências também plurais, não conviveu com as ladeiras-abaixo, o resfolegar dos náufragos à tona, as coroas de louros. Cresceu imune ao estresse. 

Por quatorze anos, em três mandatos, exerceu as funções de prefeito da sua - e minha - São Bento do Una, sem ser tocado pela vaidade ou o mandonismo. Envaidecia-se, porém, de duas obras. Uma, a criação do ginásio municipal, hoje estadual, para cuja oficialização utilizou os métodos menos ortodoxos, como tomar emprestado a sala de visitas de um amigo para compor o mobiliário exigido pelo órgão homologador. Devolveu as peças no dia seguinte ao da inspeção. O mesmo fez com laboratório cedido por colégio de padres de cidade vizinha. Necessário, ainda, um número mínimo de alunos, matriculou-se no curso de admissão e com ele fez matricular vereadores, funcionários e amigos. Também adversários, que inimigos não tinha. Suficiente que não houvessem cursado o ginasial. Outra, a inauguração do sistema de água encanada. Disse-me quando planejava a obra: - Todo o dinheiro da municipalidade vai para a água. Se não colocar a distribuição para funcionar até o fim do mandato vou ser escrachado pelo povo, mas se conseguir chegar lá tô realizado. Inaugurou. Dizem que no momento do descerramento da placa, ao lado do governador, não resistiu, afrouxou a gravata, tirou paletó e sapatos e mergulhou no reservatório. Sempre negou o gesto. Eu acredito. 

Na juventude trabalhou num lugarejo, onde, a par das tarefas de gerente de entreposto leiteiro, participou com tal intensidade da vida do povoado que foi homenageado com versos d’uma toada de vaqueiros: “É padre, é mestre, é doutor/ é juiz, é promotor/ é o moço mais distinto/ da Capoeira do Pinto/ também sabe advogar/ faz casamento e celebra/ as forças dos velhos quebra/ e ensina moça a dançar.” 

Curso primário incompleto, embora orador eloqüente, comunicava-se com o povo na língua que vinha da boca do povo, na língua errada do povo, língua certa do povo, porque ele é que fala gostoso o português do Brasil, como disse Bandeira. Mesmo assim, nem sempre era entendido. Usava, então, de outros meios. Quando trovoada cavou enorme vala em rua pobre, procurado por uma velhinha que se dizia impossibilitada de entrar em casa, resolveu à sua maneira. Pouco adiantaria dizer sobre grandes obras, licitações, concorrências. Explicou, então, que sendo a chuva enviada por Deus, melhor ir devagar. Numa semana uma britazinha, noutra um pouco mais. Quando Deus notasse o conserto já estaria pronto. Sem afrontá-Lo. 

Crenças acolhia todas. Ao casar, acatou orientação para controle do número de filhos. Bastante, nos quatro primeiros colocar nomes cujas iniciais formassem a palavra Deus. Daí, Danilo, Eliane, Uleide e Sara. Pouco depois, a mulher com quem viveu 53 anos, e continuava a chamar Meu Cravo, engravidou. Gêmeos. Resignou-se: - Agora, vou formar a frase Deus Proteja Esta Casa. Não chegou a tanto. Nove, no total. Todos ex-alunos do ginásio. 

Assisti seu sepultamento e, ao ver o tamanho do cortejo, lamentos e orações por aquele que já não detinha qualquer poder, concluí que somente de nada poderia morrer. E, como nada não mata, ele, que sempre teve ares de eternidade, continua vivo. 

Empresas brasileiras invadem a Argentina. A Moura está lá


A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, ignorou as regras do Mercosul e está colhendo os benefícios. Para driblar as barreiras contra os produtos importados, cada vez mais empresas estão se instalando na Argentina. Em 2000, 100 companhias brasileiras operavam no país vizinho. Hoje são mais de 270. É uma alta de 170%.
No fim de 2010, a pernambucana Baterias Moura entrou em acordo com o governo argentino e decidiu instalar uma fábrica em Pilar, a 60 quilômetros de Buenos Aires. A unidade será inaugurada em novembro. Serão investidos US$ 30 milhões e gerados 250 empregos. Além de atender o mercado local, a Moura vai transformar a Argentina em sua base de exportação para os países do Cone Sul.
Apenas nos últimos meses, cruzaram a fronteira a multinacional Nokia e as brasileiras Baterias Moura e Vicunha Têxtil. As empresas desistiram de utilizar o Brasil como base de produção e exportação para a Argentina, porque o Mercosul não consegue garantir a livre circulação de mercadorias.

Fernando Ferro não participou da votação do salário mínimo porque estava na Artártida


Diferentemente da bancada federal do PMDB, que votou fechada pelo salário mínimo de R$ 545,00 (77 deputados), a do PT (89 deputados) registrou algumas ausências.

Um dos que não compareceram – porque estava fora do Brasil – foi o pernambucano Fernando Ferro. A convite do Ministério da Marinha, ele e os colegas Édson Santos (RJ) e Weliton Prado (MG) foram conhecer a base naval do Brasil no continente gelado.

Antes de Ferro, outros deputados pernambucanos fizeram esta viagem, entre eles Bruno Araújo e Joaquim Francisco.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Câmara aprova MP que garante o FIES


Decisão viabiliza criação do fundo de crédito para ampliação do programa de financiamento estudantil.
O Plenário concluiu na última terça-feira, 15 de fevereiro, a votação da Medida Provisória 501/10 que permite ao governo criar um fundo para garantir o pagamento de empréstimos no caso de inadimplência dos alunos vinculados ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). A aprovação ocorreu junto a outras sete emendas do Senado ao projeto de lei de conversão da Câmara, que havia sido discutido em dezembro. A matéria segue agora para sanção presidencial.

O Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC), previsto pela MP, já foi criado por decreto do Executivo e garante 80% do empréstimo do Fies. A intenção do governo é substituir o fiador, considerado o principal obstáculo para o acesso dos alunos de baixa renda ao Fies. Podem recorrer à garantia do novo fundo os estudantes de cursos de licenciatura, aqueles com renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio, ou os bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni), se o financiamento for para o mesmo curso da bolsa.

Para o estudante ter acesso ao novo fundo, a mantenedora da sua faculdade deve participar com parte dos recursos que recebe do governo como pagamento das mensalidades. Entretanto, a adesão é voluntária. Segundo a regulamentação do fundo, a instituição de ensino superior que aderir participará com 7% do total de mensalidades garantidas por esse mecanismo.

Bolsa-Atleta - O Plenário também aprovou o texto do deputado José Rocha (PR-BA) para a Medida Provisória 502/10 com as novas regras de relacionamento profissional entre atletas e entidades desportivas previstas no Projeto de Lei 5186/05, do Executivo. Originalmente, a MP 502/10 cria dois tipos de bolsa-atleta: para as categorias de base e para os esportistas que estejam entre os 20 melhores das suas modalidades nos rankings mundiais. A matéria, que muda a Lei Pelé (9.615/98), irá agora ao Senado.
A MP cria dois tipos de bolsas: para as categorias de base e para os atletas que estejam entre os 20 melhores de suas modalidades nos rankings mundiais. A bolsa para o atleta de base é de R$ 370 mensais. Podem se candidatar a ela os esportistas de 14 a 19 anos que tenham obtido até a terceira colocação nas modalidades individuais ou os de modalidades coletivas posicionados entre os dez melhores. Já o benefício para os atletas de alta performance é de até R$ 15 mil por mês e está vinculado à sua participação no Programa Atleta Pódio, criado pela MP para melhorar os resultados em modalidades de grande rendimento.

NO TÚNEL DO TEMPO


Na foto, os ex-governadores Miguel Arraes e Jarbas Vasconcelos em comício realizado no município de Arcoverde, no ano de 1980, durante movimentações pelo interior do Estado, logo após Arraes retornar do exílio na Argélia. A imagem foi enviada pelo jornalista Ennio Benning

A FERA EM AÇÃO

'Votei com o povo', diz Tiririca sobre voto em salário mínimo de R$ 600 Deputado apoiou emenda da oposição, que foi rejeitada em plenário. Câmara aprovou nesta quarta-feira projeto do Executivo, de R$ 545.


O deputado Francisco Everardo Oliveira (PR-SP), o Tiririca, votou nesta quarta-feira (16) a favor do salário mínimo de R$ 600. Ele negou ter votado errado. Sua posição foi contrária à orientação do partido, que faz parte da base do governo e apoiou o valor de R$ 545.
Após a sessão, um grupo de parlamentares e assessores cercou Tiririca. Um deles disse: "votar errado é normal. Eu já votei errado umas dez vezes." A preocupação do grupo, manifestada nas conversas, era evitar que Tiririca falasse com jornalistas no momento.
A repórter do G1, que presenciava os diálogos, aproximou-se do deputado e perguntou se ele havia ficado nervoso no instante da votação. Tiririca respondeu: "Cá para nós, eu votei com o povo. Eu vim de onde? Quem me colocou aqui? Eu não estou aqui por acaso", disse o deputado.
Ao ser questionado sobre a versão de seu partido, de que teria se enganado na hora de votar, o deputado voltou a negar. "Como eu fui o parlamentar mais votado, é natural essa preocupação do partido", afirmou.
Depois disso, a equipe de reportagem voltou a procurar o deputado, que não quis mais falar sobre o assunto. O G1 também procurou sua assessoria, que informou não ter ouvido a declaração de Tiririca, mas não desmentiu as afirmações de que teria “votado com o povo”. A assessoria afirmou que, durante a quarta-feira, Tiririca havia dado declarações defendendo a orientação do partido e afirmando apoio à proposta governista.
Além da proposta do PSDB, de R$ 600, os deputados rejeitaram a emenda do DEM, que sugeria um salário mínimo de R$ 560. O valor tinha o apoio das centrais sindicais e de parte dos deputados do PDT, legenda que também integra a base de apoio do governo no Congresso.
O PR orientou a bancada a rejeitar as duas emendas. Além de Tiriica, outros dois deputados do PR, Francisco Floriano (RJ) e Zoinho (RJ), votaram a favor do mínimo de R$ 600.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Vereadores de Belo Jardim retomam atividades em prédio improvisado





Após o desabamento de parte do teto da Câmara, os parlamentares organizam as sessões na sede do Rotary Club, no bairro Boa Vista

Os vereadores de Belo Jardim, no Agreste, decidiram retomar as atividades de forma improvisada, na sede do Rotary Club (foto 1, 2 e 3), no bairro Boa Vista. É que no início de fevereiro, parte do teto da Câmara de Vereadores desabou (foto 4). Não houve feridos.

Cadeiras, fotografias e mesas foram destruídas no acidente. A área foi isolada pelo Corpo de Bombeiros e os parlamentares aguardam uma perícia no prédio para saber se poderão voltar ou não ao local de trabalho.

O salão do Rotary Club foi preparado para receber as sessões legislativas. A previsão é que as obras do prédio sejam concluídas em quatro meses. O valor foi orçado em R$ 120 mil.

“Falamos com o prefeito sobre os recursos, ele foi bem receptivo, entretanto, falou que os cofres estavam vazios. Nós vamos fazer nossa parte. Na próxima segunda-feira, nós fecharemos os gabinetes e vamos colocar o carro da Câmara à venda, para reduzir despesas”, afirma o presidente da Câmara de Belo Jardim, José Lopes.

É cedo


Danilo Cabral (PSB) disse ontem por meio de nota que ainda não está tratando de eleição municipal em Surubim, sua terra, nem em qualquer outro município em que foi votado. Está totalmente absorvido pela Secretaria das Cidades e só vai tratar de eleições em 2012.

III Encontro de Negros, Negras e Cotistas da UNE (União Nacional dos Estudantes).


Evento contará com debates sobre os resultados das ações afirmativas e acontece em maio, em Salvador.

A previsão é de que cerca de 600 pessoas – entre estudantes, militantes e observadores – participem do III Encontro de Negros, Negras e Cotistas da UNE (União Nacional dos Estudantes). O evento, que incluirá entre as atividades, debates, palestras e apresentações musicais, será realizado em Salvador, nos dias 20, 21 e 22 de maio. Essa terceira edição tem como objetivo levar os participantes a refletirem sobre o tema que dá nome ao encontro. “O Brasil após a expansão das políticas de ações afirmativas”.

“O III ENUNE 2011 abrirá um espaço para os estudantes pensarem a política de cotas, que hoje já é uma realidade em mais de 70 instituições públicas de ensino superior no Brasil, mesmo que encontre resistências em setores da sociedade. Nosso objetivo é avaliar os avanços e pensar em perspectivas futuras, o que significa avaliar estes programas (de concessão de cotas para estudantes afrodescendentes) e traçar diretrizes”. A avaliação é de Cledisson Junior, de 27 anos, diretor, desde 2009, da Diretoria de Combate ao Racismo da UNE, organismo criado em 2001, e cuja finalidade, ainda segundo Cledisson, é contribuir para a democratização do acesso à universidade, que deve estar aberta a esta parcela da população do país, que representa 50,6% do total dos brasileiros. “Além de estabelecer uma articulação entre a rede do movimento estudantil e os movimentos negros”, afirma o dirigente, que é aluno do curso de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).

Os encontros para discutir as relações entre negros e a educação universitária promovidos por este organismo da UNE são bienais. No primeiro deles, realizado em 2007, os alunos e demais participantes discutiram o papel da União Nacional dos Estudantes no combate ao racismo, assumido como fator presente nas relações sociais e nas instituições do país.  Já o segundo encontro, ocorrido em 2007,” teve como proposta a apresentação de ações de apoio da entidade à política de cotas raciais”, completa Cledisson Junior.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

SAUDADE: TURMA DO NORMAL MÉDIO 2008


Celpe leva ações de atendimento ao interior do Estado


Após reformar e aumentar a rede de atendimento no interior pernambucano, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) iniciou uma peregrinação por diversos municípios. Por meio da Agência Móvel, do caminhão do Projeto Educação com Energia, entre outras ações, a empresa oferece atendimento comercial e desenvolve atividades educacionais sobre a utilização econômica e segura da energia elétrica. Palestras, distribuição de geladeiras e lâmpadas eficientes, consultas comerciais e exibição de filme, estão entre as ações que acontecem até o final de fevereiro.
Ao todo, 40 municípios serão envolvidos por alguma destas atividades itinerantes que estão sendo realizadas simultaneamente em diferentes pontos do Estado. “A intenção é abranger ao máximo o território pernambucano e chegar ao final do mutirão tendo multiplicado, entre a população, o conhecimento sobre a importância do combate ao desperdício de energia elétrica bem como sua utilização segura e correta”, comenta a gestora de Eficiência Energética da Celpe, Lídice Carvalho.
Para facilitar o aceso de clientes aos serviços da concessionária, a Agência Móvel da Celpe também integra as ações no interior e foi deslocada para prestar atendimento itinerante. “Na unidade, o consumidor encontrará todos os serviços oferecidos por uma agência convencional como solicitação de vistorias, novas ligações, religação de energia e atualização de dados cadastrais”, revela o gerente de Atendimento da Celpe, Hélio Rafael. O cliente poderá ainda consultar e negociar débitos, mudar a titularidade e emitir segunda via das faturas. Nos últimos três meses de 2010, a Agência Móvel prestou mais de 2.500 atendimentos, percorrendo 1.810 entre comunidades do Recife, de Olinda, de Jaboatão dos Guararapes e de Paulista.