quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

CAJU E CASTANHA - ( RICO E POBRE)

Com goleada, Iraque de Zico goleia Cingapura e garante primeiro lugar

Equipe comandada pelo Galinho de Quintino fez 7 a 1 no adversário e assegurou liderança do Grupo A das Eliminatórias Asiáticas para Copa

Por GLOBOESPORTE.COMDoha, Qatar
Zico na partida do Iraque (Foto: AFP)Zico na partida do Iraque contra Cingapura
(Foto: AFP)
Em ritmo de treino, o Iraque assegurou o primeiro lugar do Grupo A das Eliminatórias Asiáticas, nesta quarta-feira, em Doha. A equipe goleou Cingapura por 7 a 1 e chegou a 15 pontos em seis jogos disputados. A seleção, comandada por Zico, está entre as 10 classificadas desta terceira fase, que serão divididas em dois grupos de cinco para a fase final da competição, que vai ser disputada em junho de 2013.
Os dois primeiros de cada chave garantem vaga na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.  Quem ficar em terceiro em cada grupo vai duelar na repescagem para decidir quem enfrenta o quinto colocado das Eliminatórias da América do Sul. Além da seleção treinada pelo Galinho, as outras equipes que vão disputar a próxima etapa das Eliminatórias Asiáticas também já estão definidas.
No Grupo A, além do Iraque, a Jordânia avançou. No Grupo B, a Coreia do Sul, que ainda corria riscos, bateu o Kuwait por 2 a 0 e se juntou ao Líbano na fase final. No Grupo C, o Uzbquistão ficou em primeiro, com o Japão em segundo. Austrália e Omã passaram no Grupo D, enquanto o Irã e o Qatar foram buscar a vaga no Grupo E.
Vale lembrar que Zico já obteve muito sucesso nas Eliminatórias Asiáticas com a seleção do Japão, que ele treinou na Copa do Mundo de 2006, quando ele, inclusive, chegou a enfrentar o Brasil.
jogadores do Iraque comemoram gol sobre CIngapura (Foto: Reuters)Jogadores do Iraque comemoram gol sobre CIngapura (Foto: Reuters)

Piso do magistério sobe, mas nenhum estado cumpre integralmente

professor-1
A partir do próximo mês, nenhum professor da rede oficial de ensino poderá receber menos que R$ 1.451
A partir do próximo mês, nenhum professor da rede oficial de ensino poderá receber menos que R$ 1.451. O novo piso estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) representa um aumento de 22,22%, se comparado ao valor pago em 2011. O reajuste é calculado com base no crescimento dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).
Um projeto em discussão na Câmara dos Deputados pretende vincular futuros reajustes às variações da inflação. A obrigação de cumprir o piso foi questionada na Justiça por diversos governadores, mas no final do último ano o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou constitucional os valores estabelecidos pelo MEC.
A lei que estabelece o piso nacional do magistério foi aprovada em 2003. Ela determina que nenhum professor pode receber menos do que o valor determinado por uma jornada de 40 horas semanais. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), até hoje nenhum estado ou município a cumpre integralmente.
Um dispositivo prevê que a União complemente o pagamento nos casos em que os governos municipais e estaduais não possuírem recursos necessários. Desde 2008, nenhum valor adicional foi repassado. Segundo o MEC, isso não ocorreu porque nenhum prefeito ou governador conseguiu comprovar a falta de verbas para esse fim.
Fonte: Brasil de Fato

MEC vai fazer oficinas para elaborar as questões do Enem

enem
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), vai realizar oficinas para a elaboração e revisão de questões para compor o banco de itens da prova. A portaria que institui as oficinas foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União.
De acordo com a portaria, as oficinas vão acontecer em "ambientes seguros do Inep ou das instituições de ensino superior credenciadas conforme procedimentos descritos em editais próprios". O órgão ainda informou que os professores devem estar cadastrados no banco de colaboradres e todo o trabalho será feito sob supervisão de funcionários indicados pelo órgão.
A decisão de promover as oficinas foi tomada após erros na edição do ano passado. Em janeiro, a Polícia Federal (PF) indiciou um professor e um funcionário do Colégio Christus, de Fortaleza (CE), pelo vazamento das questões do Enem 2011. Por meio de uma apostila distribuída pela escola, os alunos tiveram acesso antecipado a 14 questões que foram cobradas na prova de outubro. O inquérito confirmou que os itens vazaram da fase de pré-teste da qual a escola cearense participou, em 2010.
Fonte: Terra

PM na USP: reintegração de posse e prisão de estudantes

fora-pm-usp
Em meio aos festejos do carnaval, durante a madrugada de domingo (19), mais de 200 homens da Tropa de Choque da Polícia Militar de São Paulo aproveitou o momento de pouca circulação para agir contra o espaço de moradia autônomo dos estudantes, conhecido como Moradia Retomada da Universidade de São Paulo (USP).
Balas de borrachas foram utilizadas e nenhum estudante dos outros blocos de moradia puderam se aproximar para ao menos filmar as ações. Ao todo, 12 estudantes foram detidos e levados ao 14º DP em Pinheiros. Eles estão sendo acusados de desobediência civil e danos ao patrimônio público e só sairão sob pagamento de fiança.
Diversos atos estão sendo organizados na USP contra a ação truculenta da polícia militar que, novamente, reuniu aparato de filme para agir contra os estudantes. No site “USP em Greve” é possível acompanhar as atividades dos estudantes.
Alexandre “Cherno” Silva, presidente da União Estadual dos Estudantes de São Paulo (UEE-SP), avaliou a ação como “ato de covardia” e questiona as políticas de permanência estudantil que são promovidas dentro da universidade. “Depois de uma série de violações de Direitos Humanos durante a reintegração de posse da Reitoria Ocupada no final do ano passado, demissões em massa e ataque ao espaço do Núcleo de Consciência Negra, o reitor segue sua gestão coordenando a USP como se fosse uma empresa”, avaliou o presidente, que ainda concluiu:
“O espaço é legítimo e provou ao longo de quase dois anos dar mais assistência aos calouros do que o sistema burocrático destinado a isto. O espaço deve ser preservado como polo importante para a luta dos estudantes e, de forma alguma, pode ser tratado como caso de polícia. Devemos analisar com cautela a situação que encontra o CRUSP hoje”.
Moradia Retomada
Em março de 2010, frente a mais de 100 calouros que tiveram o alojamento emergencial negado pela COSEAS, os moradores do CRUSP, reunidos em assembleia, decidiram pela retomada de parte do bloco G que antes era moradia e havia sido tomada pela Divisão de Promoção Social da COSEAS e pelo banco Santander, inviabilizando a utilização do espaço como moradia estudantil. Mesmo diante da falta de vagas, a reitoria criminalizou esse movimento expulsando 6 estudantes em dezembro de 2011.
Esta ocupação, além de permanência estudantil imediata, serviu para pressionar a Reitoria a finalizar a construção de um novo bloco no CRUSP, uma conquista do acordo resultante da ocupação da Reitoria em 2007.
Permanência estudantil
A luta pela moradia estudantil na USP é antiga. Foi somente com a justificativa de abrigar atletas dos Jogos Pan americano, da década de 60, que a Reitoria construiu 12 blocos do atual CRUSP (Conjunto Residencial da USP). Negada a liberação do uso dos blocos para moradia estudantil, os estudantes ocuparam bloco por bloco, entre os anos de 64 e 68.
Fonte: UNE

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

ARGENTINA LOCA RITMO LATINO

Nota Oficial das Farc: Sobre prisioneiros e retenções

Farc
Cada vez que as FARC-EP falar de paz, soluções políticas para o confronto, a necessidade de encontrar uma maneira de falar civilizada para os graves problemas sociais e políticos que causam o conflito armado na Colômbia, aumenta o coro dos apaixonados amantes da guerra de desqualificar os nossos propósitos de reconciliação. Imediatamente nos selam as intenções mais malignas, só para insistir que a única coisa que importa para nós é a destruição. Em geral, nunca os incendiários mencionados vão à guerra, ou permitem seus filhos irem.
Eles estão quase 48 anos na mesma. Cada tentativa ensaiada resultou num subsequente fortalecimento nosso, contra a qual o ataque novamente reinicia e amplia o círculo. A capacidade militar das FARC de hoje está no rosto daqueles que proclamaram o fim do fim, e encoraja-os a proclamar a necessidade de terror e violência crescente. Acreditamos que não se encaixam mais com a possibilidade de negociações.
Por isso, queremos comunicar a nossa decisão de aumentar a liberação anunciada de seis prisioneiros de guerra, os quatro restantes em nossa posse. Ao agradecer a oferta generosa do governo liderado por Dilma Rousseff e nós aceitamos sem hesitação, queremos expressar nossos sentimentos de admiração para as famílias dos soldados e policiais em nossa posse. Eles nunca perderam a fé de recuperarem sua liberdade, mesmo em meio ao desprezo e a indiferença dos vários governos, militares e policiais.
Em atenção a eles, gostaríamos de pedir a Sra. Marleny Orjuela, o incansável e corajoso líder mulher Asfamipaz, que venha ao encontro deles na data acordada. Para este fim, anunciou o grupo de mulheres do continente para trabalhar ao lado de Colombianas e Colombianos pela Paz, estamos prontos para especificar o que é necessário para facilitar este objetivo. Colômbia e toda a comunidade internacional vai testemunhar a vontade demonstrada pelo governo de Juan Manuel Santos que já frustrou um final feliz em novembro.
Muito tem sido dito sobre a retenção de pessoas, homens ou mulheres na população civil, que o fazem as FARC para fins financeiros, a fim de apoiar a nossa luta. No mesmo espírito mostrado acima, também anunciamos que a partir desta data prescrita abandonaremos essa prática em nossas atividades revolucionárias. A parte relevante da lei 002 emitida pela nossa sessão plenária do Estado-Maior Geral do ano de 2000 é, portanto, revogado. É hora de começar a esclarecer quem e para que fins sequestramos na Colômbia hoje.
Sérios obstáculos ficam na realização de um concerto de paz em nosso país. A decisão do governo arrogante para aumentar os gastos militares, o número de tropas e operações, afirma o prolongamento indefinido da guerra. Ela vai trazer mais morte e destruição, mais lesões, mais prisioneiros de guerra em ambos os lados, mais civis presos injustamente. E a necessidade de recorrer a outras formas de financiamento ou pressão política de nós. É hora de considerar seriamente o regime em uma saída diferente, que começa, pelo menos, um acordo para regularizar o confronto e a libertação dos prisioneiros políticos.
Nós finalmente expressamos a nossa satisfação com os passos que foram evoluindo para a formação da comissão internacional para verificar as alegações das condições desumanas de detenção e falta de direitos humanos e despesas legais enfrentados pelos prisioneiros de guerra, prisioneiros consciência e os prisioneiros sociais nas prisões. Esperamos que o governo não bloqueie o trabalho humanitário legítimo que é alimentado pela comissão do continente das mulheres.
Fonte: http://www.farc-ep.co
Tradução Redação

UJS Rondônia realiza encontro e estipula metas até o 16º Congresso Nacional

ujs ro
No último dia 11 de fevereiro, a UJS de Rondônia realizou o encontro da entidade com presença de estudantes de diversas escolas estaduais do estado, entre elas: João Bento, Estudo e Trabalho, Getúlio Vargas, Classe A, Claudio Manoel da Costa,  da Universidade Federal de Rondônia e Faculdade UNIRON.
O encontro contou com a presença de Yann Evanovick, ex- presidente da UBES e da coordenação nacional das UJS, onde fez uma apresentação e possibilitou um rico de debate sobre o papel do socialismo, as formas de organização da UJS e a preparação para o 16º congresso nacional da UJS. 
Segundo Yann, "a UJS Rondônia tem um papel fundamental na construção do socialismo no Brasil, está passando por um processo de reconstrução da entidade que vem com força somar aos jovens socialistas que estão nas trincheiras de luta por uma democracia plena e justiça social."
Durante o encontro foi estabelecido metas até maior da criação de cinco grêmios estudantis, cinco núcleos da entidade, a filiação de no mínimo 100 jovens, além da realização de plenárias municipais e estaduais até a data limite do congresso
nacional. 
O resultado do encontro culminou na composição de uma coordenação provisória. E diante de enormes dificuldades, a UJS dá um grande passo rumo a reconstrução da União da Juventude Socialista em Rondônia e ao 16° Congresso Nacional da UJS.
Fonte: UJS Rondônia

UJS Potiguar realiza Plenária Estadual

Plenaria Estadual 2012
A União da Juventude Socialista, organização revolucionária da juventude brasileira, com milhões de faces que dão a cara jovem ao Brasil organiza a cada dois anos seu Congresso Nacional.
O Congresso da UJS é o momento único de debates conjunturais, sobre Educação, Políticas Públicas de Juventude, Ciência e Tecnologia e Esporte. Momento de atualizarmos as nossas pautas de lutas, elegermos um novo time para dirigir esta que é a maior organiza política de juventude do nosso Brasil.
Hoje, a juventude brasileira, sempre antenada nas redes sociais, mostra que a luta também se faz pela grande rede. Grandes movimentos em todo mundo foram mobilizados e organizados via redes como Primavera Árabe, #OcuppyWallStreet e aqui em nosso estado o movimento #ForaMicarla.
O 16º Congresso Nacional da UJS foi convocado com o tema “Nas Redes, Nas Ruas lutando pelo Brasil dos Nossos Sonhos” porque somos a juventude que organiza grandes atos, grandes mobilizações, nas ruas e nas redes. Estamos na busca incessante pelo Socialismo, o socialismo com a nossa cara, e nossa busca acontece em todos os campos em que a juventude brasileira se organiza.
A UJS Potiguar realizará o 9º Congresso Estadual, com pautas importantes e discussões que definirão nossa estratégica política de atuação para os próximos dois anos, lembrando que são anos importantes, pois teremos eleições municipais, congressos estudantis e a Copa do Mundo em Natal.
Por isso, convocamos todos os membros da UJS Potiguar para se fazer presente à Plenária Estadual que terá como pauta, a convocação do 9º Congresso Estadual, Calendário dos Congressos Municipais e atividades das frentes.
DIA 10 de MARÇO - SÁBADO
LOCAL MINI-AUDITÓRIO DO IFRN-CENTRAL
HORÁRIO 9h
Informações: 9113.3303/8833.7927/9642.9156 (Marianna) 9995.2848/8809.5673 (Wangle)
Fonte: UJS Potiguar

CALOURADA DA FABEJA 2011.2



























quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Estudantes já podem se inscrever em lista de espera do ProUni

estudante prouni hoje
A partir de hoje (22), os estudantes que se inscreveram para disputar uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) e não conseguiram o benefício podem se cadastrar na lista de espera. O instrumento será usado pelas instituições de ensino para preencher as bolsas que tenham sobrado.
Os estudantes devem acessar o site do programa e clicar na opção “manifestar interesse na lista de espera”. O prazo se encerra sexta-feira (24). Nesta edição, o ProUni ofereceu 194 mil bolsas de estudo e mais de 1,2 milhão de alunos candidataram-se para receber o benefício.
Para participar do ProUni, é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou ter estudado em colégio particular com bolsa integral. As bolsas integrais são destinadas àqueles com renda familiar per capita mensal de até 1,5 salário mínimo. Já o benefício parcial pode ser pleiteado por quem tem renda familiar per capita de até três salários mínimos.
fonte: Agência Brasil

Proposta reserva vagas para alunos pobres em escolas particulares

alunos pobres
A Câmara analisa o Projeto de Lei 3051/11, do deputado licenciado Aguinaldo Ribeiro, que prevê a destinação pelas instituições de ensino particular de pelo menos 5% das matrículas para o atendimento gratuito de estudantes carentes. A proposta altera a lei que estabelece as diretrizes e bases da educação (Lei 9.394/96).
Segundo Ribeiro, são notórias as dificuldades do Poder Público para atender as demandas pela criação de mais vagas nas instituições gratuitas de ensino. Quanto mais se amplia o acesso à escola, observa o parlamentar, maior é o número de alunos que não possui recursos para pagar as mensalidades em escolas particulares.
De acordo com o autor, o objetivo é estabelecer um esforço nacional para garantir o acesso de todos, inclusive daqueles com poucos recursos, aos sistemas de ensino. “Buscamos assim aperfeiçoar nossa legislação educacional e assegurar a participação e o envolvimento direto da iniciativa privada do setor”, afirma.
Tramitação
A matéria tramita em caráter conclusivo e será examinada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: Agência Câmara

Deputado quer prioridade para votação da jornada de 40 horas

40horas
O deputado Vicentinho (PT-SP) defendeu em plenário a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Para Vicentinho, “este é o grande momento para que a Câmara, finalmente, responda ao anseio que é unânime no movimento sindical brasileiro e que tem o apoio de toda a sociedade brasileira, inclusive de grande parte do empresariado, que não só apoia como já pratica a jornada de 40 horas semanais há muito tempo”.
O parlamentar disse ainda que a PEC está na Casa há quase 15 anos e já ocorreram muitos debates envolvendo empresários, trabalhadores, entidades técnicas ou entidades patronais. Além disso, acrescentou o deputado Vicentinho, foram realizadas duas comissões gerais para discutir o tema.
“Temos ainda o respaldo de um organismo da importância da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que diz, na sua Convenção 47, que a jornada adequada para os trabalhadores no mundo é de 40 horas semanais”, explicou.
Vicentinho foi relator da PEC de autoria do então deputado e hoje senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), aprovada por unanimidade, em comissão especial, em junho de 2009. A matéria está pronta para votação em plenário desde então.
A redução da jornada de trabalho é uma bandeira histórica do movimento sindical. De acordo com o Dieese, a instituição da semana de 40 horas pode gerar mais de 2 milhões de novos postos de trabalho com carteira assinada. Além disto, sobrará ao trabalhador mais tempo livre para se dedicar à educação, à saúde e ao lazer.
O Brasil ainda pratica uma das mais longas jornadas de trabalho da América Latina e do mundo. A jornada legal mais baixa é a da França, onde foi aprovada, no final do século passado, as 35 horas semanais, conquista que ocorreu durante o governo do socialista de Lionel Jospin e que o atual governo de direita (liderado por Sarkozy) quer (mas até agora não conseguiu) destruir.
Parte do empresariado é contra a iniciativa porque sabe que para reduzir a jornada sem reduzir salário é inevitável, num primeiro momento, diminuir a margem de lucro, o que em geral não é do agrado de nenhum capitalista. Por esta razão, a redução da jornada só se efetiva na história como resultado da luta da classe trabalhadora ou, como dizia Karl Marx, de "uma guerra civil secular entre capital e trabalho".
Fonte: Vermelho

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Semana Pré: folia invade as ruas de Belo Jardim

Além da expectativa para o 12º Baile Municipal, Belo Jardim anseia pela semana pré-carnaval, que promete ser agitada com o desfile de diversas agremiações



O primeiro grupo a cair na folia foi o Bloco ‘Verde e Branco’ nesta segunda-feira (13). A troça homenageou o Belo Jardim Futebol Clube, o Calango, que subiu para a série A do Pernambucano e, atualmente, ocupa o 7º lugar na competição. Juntaram-se aos torcedores, os servidores municipais animados pelo Trio Asas da América.  A concentração aconteceu na Cohab I, às 19h, e o arrastão seguiu até a Praça da Estação, no centro.
Na terça-feira (14) 14, é a vez dos ‘Papangus na Folia’. A turma revive a Festa de Momo da forma mais tradicional: travestida com máscaras e muita alegria. Para agitar, o Trio Chega Mais e a Banda Excitante, com participação de Carla Padilha. O encontro é na Praça do São Pedro, a partir das 19h, com destino à Av. Dep. José Mendonça Bezerra.
No dia 15, quarta-feira, a Secretaria da Mulher preparou um bloco especialmente voltado para o gênero feminino. A partir das 19h, a mulherada se reúne da Praça dos Motoristas embaladas pelo Trio Pixote e percorre as principais ruas da cidade. A agremiação conta ainda com show de Cibele do Cavaco, atração promovida pela Fundarpe.
Mas nem só os adultos têm programação especial. No dia 16, quinta-feira, as crianças e adolescentes também participam da ‘Folia Estudantil’, que deve reunir alunos da rede municipal de ensino ao som do Trio Pixote. A saída está marcada da Praça dos Motoristas às 15h.
Já a noite de quinta-feira é de irreverência e animação, com o desfile das Katraias. O bloco arrasta homens vestidos de mulheres, a partir das 20h, da Av. Sebastião Rodrigues da Costa até o centro. As beldades serão acompanhadas pelo Trio Pixote e uma orquestra de frevo.
No dia 18, sábado, na Prainha do Ipojuca, as bandas Vumbora e Kebra Gueto fazem a festa para os foliões, a partir das 11h.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

13.02 - BLOCO VERDE E BRANCO – 19h
‘Homenagem ao Calango’
Trio Asas da América – Da Cohab I até a Praça da Estação

14.02 – BLOCO PAPANGU NA FOLIA – 19h
Orquestra de Frevo – Praça São Pedro
Trio Chega Mais e Banda Excitante. Participação Carla Padilha

15.02 – BLOCO DAS MULHERES – 19h
Trio Pixote - Praça dos Motoristas até Dep. José Bezerra
Participação de Cibele do Cavaco (Fundarpe)

16.02 – FOLIA ESTUDANTIL – 15h 30min
Trio Pixote – Praça dos Motoristas
             - AS KATRAIAS – 20h
Trio Pixote – Av. Sebastião Rodrigues da Costa (Av. Colégio Agrícola)

18.02 – CARNAVAL NA PRAINHA – 11h
            Banda Vumbora e Kebra Gueto

Fonte: portal +AB
Imagem: reprodução da internet

Brasileiros participaram menos de atividades culturais em 2011

corpo cultura
Pesquisa feita pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) com mil pessoas em 70 cidades do país, incluindo nove regiões metropolitanas, aponta que houve uma redução das atividades culturais dos cidadãos brasileiros, no ano passado, em comparação a 2010.
Isso significa que, em relação a 2010, uma proporção menor de brasileiros participou de alguma atividade cultural, como ler livro, assistir a espetáculo de dança ou de teatro, visitar exposição de arte, ir ao cinema ou a um show de música, disse à Agência Brasil o economista da Fecomércio-RJ, Christian Travassos.
De acordo com o levantamento, em 2011, 45% da população estiveram envolvidos com alguma atividade cultural ante a 53% do ano anterior. Segundo Travassos, a forte desaceleração da economia, que passou de um crescimento de 7,5%, em 2010, para cerca de 3% a 3,5%, no ano passado, contribuiu para a diminuição.
Entre 2010 e 2011, o hábito da leitura entre os brasileiros caiu de 34% para 28%, a ida ao cinema ou a shows musicais mostrou retração de 28% para 24% e de 27% para 24%, respectivamente. De todas as opções sugeridas na pesquisa, apenas a referente a peças ou espetáculos de teatro apresentou crescimento, passando de 7% para 9%.
O economista da Fecomércio-RJ avaliou que a principal razão para que o brasileiro não frequente intensamente ambientes culturais é a falta de hábito. “Não é uma questão financeira. Porque, quando você pergunta qual a razão de não ter frequentado um ambiente cultural, a maior parte diz que é a falta de hábito”.
Dentre os 55% que não foram a ambientes culturais no ano passado, 72% disseram preferiram ficar em casa e assistir à televisão, 20% declararam fazer churrasco com parentes ou amigos, 15% têm na igreja o seu meio de lazer, 11% manifestaram preferência pelo futebol e 8% ir a bares.
A cultura hoje em dia, destacou o economista, já está presente como instrumento de transformação social em muitos projetos e políticas de governo, além de ações de responsabilidade social das empresas e de organizações não governamentais. Travassos acredita que essas sementes irão gerar frutos no futuro. “É um movimento paulatino para os próximos anos”.
Para acelerar esse processo, considerou essencial que ele seja iniciado na escola, no ensino de primeiro e segundo graus. “Para que a gente forme o consumidor da cultura no futuro”. O economista da Fecomércio-RJ esclareceu que o interesse pela cultura está relacionado ao ambiente cultural onde a pessoa está inserida ou aos hábitos culturais da família. “E não tanto com a questão econômica”.
Na opinião de Travassos, o hábito de levar uma criança a um museu, ao teatro, a um cinema pode, no futuro, fazer uma grande diferença. “Faço uma analogia em relação ao meio ambiente. Uma criança que só conhece o meio ambiente degradado, é muito difícil ela entender a necessidade de preservação. Ao passo que, se ela tem contato com um ambiente saudável, preservado, ela vai entender porque é importante preservar os recursos naturais. Na cultura, é a mesma coisa”. É preciso ter acesso a hábitos culturais variados e com diversidade de opções, que tragam a realidade de outras regiões e países, sugeriu.
De acordo com a pesquisa, por ordem de preferência, os brasileiros gostam mais de ler algum livro (63%), ir a show de música ou ao cinema (53% cada), ao teatro (21%) e assistir a espetáculos de dança ou visitar exposição de arte (16% cada).

Fonte: Agência Brasil

Professores alertam para redução do piso nacional

professor piso
Um grupo de governadores está preocupado com o reajuste de 22% do piso nacional dos professores, previsto em lei. Uma nota publicada na terça-feira, na coluna Panorama Político de O globo, vazou a informação de que os governadores Sérgio Cabral (RJ), Jaques Wagner (BA), Antonio Anastasia (MG), Cid Gomes (CE) e Renato Casagrande (ES) pediram ao presidente da Câmara, o deputado Marco Maia (PT- ) a votação urgente do projeto que reajusta em 6%, com base no INPC.

O gabinete de Maia confirmou que ele foi procurado por alguns estadistas, mas não citou nomes. Procurado, Jaques Wagner desmente, em nota, que tenha havido esse encontro.
“Wagner assegura que seu governo vem cumprindo a legislação em relação aos profissionais de educação e continuará com este mesmo procedimento quanto ao piso salarial dos professores”, diz um trecho do comunicado do governador pelo PT. Casagrande (PSB) também negou, por meio de sua assessoria, que tenha conversado sobre essa assunto. O governo do Rio de Janeiro não retornou o contato e os demais não foram localizados.
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Franklin de Leão, repudiou a informação: “Tenho a confirmação de que foram os cinco governadores que procuraram o presidente da Câmara, a quem solicitei uma audiência para os próximos dias. Às vésperas de uma greve nacional é mais um motivo".
Professor da Rede Oficial de Ensino de São Paulo, Leão lembrou que os dirigentes estaduais pretendem derrubar o acordo que havia sido feito no Senado, de manter o reajuste nas bases definidas pela Lei 11.738, de 2008, assinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e pelo então ministro da Educação, Fernando Haddad.
“A deputada Fátima Bezerra (PT) apresentou recurso para que o projeto seja levado ao plenário e não sancionado pela presidente Dilma, como determinou a Comissão de Finanças, que rejeitou o reajuste de 22%”, completou Leão.
Atualmente, o piso nacional está fixado em R$ 1.187,97 para uma jornada de 40 horas semanal, no máximo, o que permite tempo livre ao professor para preparar aulas. O propósito é evitar que o trabalhador acumule outros empregos para complementar renda.
Se aumentado em 22% vai para R$ 1450. No entanto, a CNTE defende que o piso seria de R$ 1.937,26. “Levamos em conta desde o ano de 2008, quando foi instituído, e o governo leva em conta a partir de 2009”, explica o dirigente sindical.
“É um retrocesso. O piso nacional institui uma política de valorização do professor. Mas, se ficarmos com os 6% não há valorização. Temos ainda os cortes nas áreas sociais, inclusive, na Educação, que trarão muitos prejuízos para o setor. Além disso estão retirando nossos direitos já conquistados, como o plano de saúde, que está tendo corte no atendimento”, disse Hélcia Azevedo da Silva, diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia.
Greve nacional
Nos dias 14, 15 e 16 de março a categoria promete uma greve nacional para reivindicar a manutenção do piso nacional, valorizado, plano de carreira, 10% do PIB no Plano Nacional de Educação (PNE) e o fim da terceirização de funcionários da Educação. Atualmente, são cerca de 3,5 milhões de trabalhadores – entre funcionários e professores.
Fonte: Por Deborah Moreira no Vermelho

Governo quer enquadrar web como meio jornalístico

jornalismo-online
A possível vinda do jornal eletrônico norte-americano The Huffington Post para o Brasil trouxe de volta a discussão sobre as leis de comunicação do país.
Um questionamento da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) sobre o assunto junto à AGU (Advocacia-Geral da União) fez com que o órgão se unisse ao Ministério das Comunicações para debater o tema, segundo a Folha de S.Paulo.
A intenção é decidir se a internet pode ser considerada meio jornalístico, o que a colocaria no mesmo patamar de rádio, televisão, revistas etc., sendo então obrigada a respeitar regras da mídia tradicional - como o limite de capital estrangeiro, fixado em 30%.
Depois da discussão, será a AGU a responsável pelo parecer final, mas não há prazos fixados para isso acontecer. A medida, disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, à Folha, deve entrar em vigor a partir de julho.
Polêmica do passado
Em 2010, esse assunto gerou polêmica após a acusação da Abert e da ANJ (Associação Nacional de Jornais) de que o portal Terra estivesse atuando ilegalmente no Brasil.
As entidades entraram com representação na Procuradoria Geral da República afirmando que o Terra (controlado pela espanhola Telefônica) e o jornal Brasil Econômico (parte do português Ongoing) desrespeitavam o Artigo 222 da Constinuição, o que limita a participação estrangeira.
Na ocasião, porém, o diretor-geral do Terra, Paulo Castro, usou como defesa justamente o fato de que a internet não está especificada como meio jornalístico. Caberia ao Congresso, então, a mudança que pode ocorrer agora.
Fonte: Redação Adnews

NAMORA DA CRISTIANO RONALDO EM ENSAIO SENSUAL

A revista Sports Illustrated divulgou nesta terça a sua edição especial Swimsuit 2012, onde diversas beldades aparecem de biquini. Irina Shayk foi capa em 2011, mas não ficou fora da ‘seleção’ deste ano. A namorada de Cristiano Ronaldo fotografou na Zâmbia e ilustrou algumas páginas da publicação, que divulgou dois vídeos com o making of.
Confira aqui outras fotos de Irina para a revista.